Seguidores

Lafayette Coleção


A série de discos 'Lafayette Apresenta seus Sucessos', atingiu dezenas de edições, fazendo a fama de seu autor, o tecladista batizado Lafayette Coelho Vargas Limp. Lançados desde meados dos sessenta, com até duas edições anuais (sem contar a mesma quantidade lançada no exterior), seus álbuns - atualmente caçados nos sebos - adentraram os anos oitenta, pelo menos, com grande repercussão popular. O segredo do sucesso: versões instrumentais, magistralmente arranjadas, para hits e clássicos do momento, especialmente da Jovem Guarda e do iê-iê-iê internacional. Mas, o que era popular no passado recente, tornou-se cult nos tempos modernos, audição obrigatória para ouvintes mais ligados e jovens e antenados instrumentistas. O culto ao tecladista já contabiliza um clássico no mercado informal de CDr, uma coletânea dupla com seus sucessos dos anos setenta. Apesar disso, o tecladista não conta com o devido reconhecimento, diante da extensão, da qualidade e da influência de sua obra, especialmente no período da Jovem Guarda. Assim como a guitarra de Lanny Gordin faz parte da estética musical tropicalista, os teclados de Lafayette, ao lado da 'fuzz-guitar' de Renato Barros (do Renato e Seus Blue Caps), contribuiu decisivamente para construir a identidade sonora da Jovem Guarda. A sua presença é inconfundível em várias e clássicas canções dos principais ídolos do movimento, desde sua estréia na música 'Terror dos Namorados', do primeiro álbum de Erasmo Carlos, lançado em maio de 1965. É dele também o órgão de 'Quero Que Vá Tudo Pro Inferno', de Roberto Carlos, que marcou o gênero para sempre. Uma espécie de 'marca registrada' da Jovem Guarda que, inacreditavelmente, nasceu do acaso (veja entrevista nesta edição). A trajetória artística do tecladista e arranjador Lafayette, nascido em março de 1943, iniciou aos cinco anos no Conservatório Nacional de Música, no Rio de Janeiro. Com o surgimento do rock and roll, passa a integrar o The Blue Jeans Rockers, não por acaso responsável pelo primeiro rock instrumental gravado no país. Junto com ele na música 'Here Is The Blue Jeans Rockers' estão os futuros Luizinho e Seus Dinamites, Luizinho (violão elétrico) e Euclides (guitarra). A música é inédita em CD, podendo ser ouvida no volume 2 da série 'Brazilian Instrumental Rarities', lançada em cdr pelo e-zine 'Instrumental NewsLetter. Os discos permanecem inéditos, em sua maioria, com apenas algumas poucas e tímidas coletâneas oficiais relançadas em cd - uma delas somente com hits e clássicos de Roberto Carlos. Ele também pode ser ouvido na série 'Os Anos da Beatlemania', que traz suas versões instrumentais para os clássicos de Lennon & McCartney, com destaque para a sensacional 'Day Tripper'. Antes de gravar com a Jovem Guarda, e de forma o Lafayette e seu Conjunto, o músico teve outros dois grupos, o Sambrasa e Lafeyette Seu Piano e Ritmo, no início dos anos sessenta."

Deixe Seu Recado

Você Pode Gostar